A escultura urbana  é coletiva.
Interfere, mescla, desacata, combina.
É minha, é sua e nossa .
O artista vira de muitos, dilui-se, ocupa o espaço, integra-se  à natureza onde está.
E interferir na cidade é ser responsável pelo bom e mal sono das pessoas que cruzam por ela.

ECLIPSE – Jardim Botânico

PROSPERIDADE – Parque Villa Lobos

FLORES – Parque Villa Lobos

INTERFERÊNCIA – Jardim Botânico

PRESERVAR – Parque Villa Lobos